sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Dilma, a Copa e os Trabalhadores: Relações inversamente proporcionais.

Faltam mil dias pra copa do mundo de 2014, onde o Brasil depois de décadas , sediará o grande espetáculo da bola. Este dia foi marcado por festa? Não! Os trabalhadores do Mineirão, estádio que está na disputa para ser o de abertura da copa, amanheceram de braços cruzados por aumento salarial e benefícios aos trabalhadores. Justamente no dia em que a Presidente Dilma estava a visitar as obras em Belo Horizonte. E ainda, justamente hoje, a inauguração do relógio oficial da Copa que marcará o tempo restante para a chegada do evento, professores que completam hoje 101 dias de greve, se acorrentaram a frente do Palácio da Liberdade, sede do governo do estado, onde ficará o relógio, exigindo que o governo estadual ceda e pague o piso salarial nacional.

Seguindo com MG, na mesma semana a greve dos professores foi mantida, os correios entraram em greve, os gráficos do jornal Estado de Minas (maior jornal da direita de MG), além dos 1100 trabalhadores que estão na construção do Mineirão.
Muita coincidência? Não, apenas reflexo da política de inversão de prioridades que afetam tanto o governo federal como o estadual. O Governo está gastando milhões na construção de estádios e estrutura (onde o povo que paga essa conta, em sua maioria, não terá acesso), além de higienização dos grandes centros e incentivos fiscais a novos empreendimentos ligados diretamente a copa. Em compensação setores básicos da sociedade estão sendo deixada a mercê com ínfimos investimentos, como no caso da educação que não passa de 4% do PIB, e que em MG pagam um salário base abaixo do salário mínimo nacional.

No final, quem paga as contas, somos nós: trabalhadores, formais e informais, estudantes, aposentados, moradores de rua, trabalhadores rurais, trabalhadores sem terra, donas de casa, enfim, todos são prejudicados por pagar uma dívida que não é nossa.  
O que devemos fazer? Lutar! E isso exemplos nãos no faltam! Vamos as Ruas! Dia 15 de outubro será o dia de mobilizações no mundo todo. Façamos das praças brasileiras a nova Tahir, Puerta Del Sol, mas principalmente, façamos no Brasil o país dos Indignados!


5 comentários:

Rafa Barros disse...

Galera, antes do dia 15 vamos todos para a Marcha Fora Lacerda! Esse grito é um grito contra toda essa política. Precisamos ir pra ruas!!!!

Rafa Barros disse...

Lenbrando que a Marcha é dia 24 de setembro, a apartir das 12hs na Praça da Liberdade! A marcha sai às 14hs em di5reção a Pr5aça da Estação!

http://www.facebook.com/event.php?eid=216245445096139

Belga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camélia disse...

fiz uma redação sobre esse tema na quinta feira. estão tratando a copa de 2014 como questão de primeira instância, enquanto o caos da educação é negligenciado. arrochar o povo com uma carga tributária VERGONHOSA (que aliás, não começou depois da notícia que sediaríamos a copa, sempre foi assim) é muuuuuuito "razoável", mas direcionar essa mesma grana para o salário dos professores parece ser uma coisa impossível, de outro mundo.

Camélia disse...

tô louca para saber quando o brasil deixará de ser o país do futebol pra se tornar o país da educação, da saúde...